“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire


sábado, 5 de janeiro de 2013

Avaliação Pedagógica: hipótese diagnóstica–Equipe Multidisciplinar- SEAA

 

clip_image001  Alunos com queixas de dificuldades de aprendizagem e/ou comportamento são encaminhados á Equipe Multidisciplinar. Todos os aspectos que, o pedagogo ou psicopedagogo, vão ser  observados e avaliados visam obter uma hipótese diagnóstica de dificuldades naturais, evolutivas e transitórias. Em situações mais acentuadas o relatório da avaliação é encaminhado a uma investigação mais específica que deverá passar por vários outros profissionais, inclusive da saúde.

       No processo avaliativo há fatores primordiais que direcionam ao diagnóstico. Sabe-se que há um consenso sobre a importância da anamnese que direciona grande parte de um diagnóstico, tanto pedagógico quanto médico, de uma criança em situações de dificuldades de aprendizagem. Veja sobre anamnese

, como realizar e quais informações são relevantes no próximo artigo.

       Em transtornos de aprendizagem e comportamento, o processo de avaliação é bastante artesanal, pois vai depender não somente de uma anamnese completa, da observação do professor, das aquisições pedagógicas (após serem descartadas características sindrômicas), de determinados aspectos do desenvolvimento global da criança dentro da sua faixa etária.

Levando-se em conta que

“é o desempenho de um momento da criança que está em pleno processo de desenvolvimento neuropsicomotor, capaz de sofrer alterações que dependem de estruturas que estão, também, em ativa evolução.” (Rotta, Ohlweiler, Riesgo- p.70 -2007).

Fatores Importantes na Avaliação Pedagógica

Aparência

      É importante observar no aluno que está sendo avaliado: o modo de andar, postura, roupas, adornos, higiene pessoal, atitude (amigável ou hostil), alinhamento dos cabelos, humor ou afeto predominante, sinais de deformidades importantes, idade aparente, expressões faciais e o contato visual.

         Recomenda-se que se faça anotações de uma descrição detalhada para que se possa traçar um paralelo entre a criança em avaliação e as crianças de sua idade, assim como checar com a anamnese com relatos de sua história de vida. Por exemplo, pouco contato visual pode indicar timidez, ansiedade ou dificuldades de relacionamento. Uma criança que esteja passando por um grande sofrimento, estar em depressão, pode  apresentar uma fisionomia triste afetivo e idade maior do que a real... tudo tem influência na situação de queixa de dificuldades de aprendizagem de um momento que esteja passando ou algum tipo de transtorno específico.

Atividade Psicomotora e Comportamento

clip_image002  O comportamento motor da criança, durante a entrevista, como caminhar de um lado para outro sem conseguir ficar quieto, rabiscar, balançar os pés, cruzar e descruzar as pernas, roer unhas, ficar enrolando o cabelo... ou ainda permanecer muito quieto, na mesma posição por um longo tempo que acompanham um retardamento, aceleração ou um meio termo, na fala e no curso dos pensamentos, vão demonstrar um padrão de comportamento condizente ou não com as queixas apresentadas e avaliadas.

Linguagem

      Conversando com a criança, permitindo que ela se expresse livremente para que se possa observar aspectos perceptivos e aspectos expressivos da linguagem, assim como a dislalia (omissão, substituição, distorção ou acréscimo de sons na palavra falada – causa á ser investigada), disartrias (dificuldade na articulação de palavras - causa a ser investigada-) ou alterações e ritmos.

clip_image003     Ainda dentro da linguagem: leitura e escrita: escrita espelhada; dificuldades na habilidade construtiva; interpretação do que lê e escreve. São situações avaliativas informais que vai de encontro com as avaliações formais da escrita, leitura e interpretação (inclusive de gravuras e desenhos); como exemplo uma leitura de um conto de fadas, pelo aluno ou pelo avaliador, se o aluno não domina a leitura e a escrita.

Comunicação com o Avaliador

clip_image004 Atividade verbal – devem ser observadas em termos de quantidade e velocidade de forma que o pedagogo possa ser identificar como responsiva, não espontânea, detalhistas, monossilábica, gestual... A verbalização pode ser rápida, lenta tensa, hesitante, emotiva, forte, sussurrada, indistinta, incoerente, inaudível, expressões repetitivas, como “mais ou menos”,  “as vezes”; podem ser incluídos problemas da fala como gagueira e tiques vocais, como ecolalia.

      Estes fatores são importantes, quando analisados e compilados pelo pedagogo na introdução, em seguida os dados relevantes da anamnese, no relatório que, após a conclusão, caso seja necessário será encaminhado à um ou mais profissionais da saúde (oftalmologista, fonoaudiólogo, psicólogo, neurologista…), pois são informações importantes.

        Veja como estes fatores podem ser encadeados na introdução de um relatório pedagógico com fins de psicodiagnóstico no blog SÓ ATIVIDADES PARA SALA DE AULA, há um  o passo a passo de um relatório (formação do texto), com as informações obtidas encadeadas.

Imagens: google 

No próximo artigo: o que é importante numa anamnese?”

Por: Júlia Virginia de Moura - Pedagoga

Fonte de Pesquisa

Transtornos da Aprendizagem – Abordagem Neurobiológica e Multidisciplinar - Rotta, Newra Tellechea; Ohlweiller,Lygia; Riesgo, Rudimar dos Santos Artmed Editora S/A- 2007

Um comentário:

  1. Que neste ano, Deus nos ensine a Paz, e que estejamos todos prontos para ouví-la. Que nossos erros, não sejam o nosso fardo, mas a experiência para decisões melhores. Que a religião, não seja razão para o ódio, mas para a união entre os homens. Que as diferenças, não justifiquem problemas, mas que mostrem soluções diferentes. Que em 2013, a força seja boas palavras, e que as plavras sejam ouvidas sempre. Que o poder não derrube paredes sobre as pessoas, mas que destrua barreiras entre elas. Que possamos sonhar, e repartir calor, carinhos, ideias e experiências... Que seu Novo Ano seja repleto das bençãos de Deus.

    ResponderExcluir

. Não seja apenas um visitante. Deixe seu comentário. Este é um espaço de intercâmbio de conhecimentos Entre educadores, e não apenas de divulgação de informações e conteúdos PARA educadores