“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire


quinta-feira, 9 de agosto de 2012

O Folclore Brasileiro - com nova dinâmica: Projeto “Eleitor do Futuro”

f
Parece que não tem nada a ver: folclore com " eleição” e muito menos " eleitor do futuro”.
Analisando, nas datas comemorativas do mês de agosto, precisamente, 22 de agosto, comemora-se o “dia do folclore”, e a proposta pedagógica da escola, dentro dos parâmetros curriculares do MEC, faz desta data uma um verdadeiro “show” cultural sobre as tradições, crenças e superstições, que se transmitem através das tradições, lendas, contos, provérbios, canções, danças, artesanato, jogos, religiosidade,brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialetos característicos, adivinhações, festas e outras atividades culturais que nasceram e se desenvolveram com o povo, é  o pedagógico da forma mais divertida, lúdica e prazerosa. Então como se justifica  um Projeto “Folclore e o Eleitor do Futuro”? Tem tudo a ver, nas atividades pedagógicas desenvolvidas entrelaçadas com uma “eleição”: o aluno vivencia um momento político, o processo eleitoral e escolhe candidatos( os personagens do folclore brasileiro), defendidos pelos seus partidários, com plataformas políticas ligadas aos temas transversais, temas sociais contemporâneos, como por exemplo, o personagem “a Sereia”, vai representar o papel da mulher e seu destaque  na sociedade,f2
o “Negrinho do Pastoreio” vai apresentar em sua plataforma política, o preconceito às diferenças e suas repercussões na instituiçãof3 escolar. E assim por diante… E dentro deste contexto os alunos, após participar das campanhas políticas vão eleger os candidatos escolhidos pelo moderno sistema de urnas eletrônicas
de propriedade do Tribunal Regional Eleitoral (as mesmas urnas que são usadas nos pleitos políticos), porque este projeto é idealizado pela TRE e Secretaria de Estado de Educação. O aluno tem uma vivência da prática correta e saudável da cidadania e aprende a votar.
O Projeto “Eleitor do Futuro” foi idealizado pelo Ministro Sávio de Figueiredo em 2002 quando corregedor do Tribunal Superior Eleitoral.
No Distrito Federal, a implantação do Programa foi realizada a partir de 2004. Desde então, a Comissão Executiva do Programa “Eleitor do Futuro” trabalha, nas Escolas Públicas e Particulares, aspectos da cidadania dos jovens alunos com idade entre 10 a 18 anos por meio de reflexões dos seus direitos num contexto social e interdisciplinar.
Esse trabalho é, na sua essência, disposto com diretos fundamentais que foram transformados em Partidos de Políticas Públicas. Os alunos se organizam em grupos, defendem suas propostas, recebem treinamento de mesários, título fictício de “Eleitor do Futuro” e em determinado dia, ocorre a eleição parametrizada com o uso da urna eletrônica. f4
Paralelamente, a Comissão Executiva do Programa desenvolve Demonstrações de Urna com dois públicos distintos: Educação Infantil e Ensino Médio.
Os professores de Educação Infantil trabalham com os alunos aspectos relevantes à sociedade associados aos personagens do Folclore Brasileiro. Após esse trabalho, a equipe do TRE vai à escola, em dia e horário anteriormente combinados, contar uma história por meio de fantoches e convidar os alunos para realizarem uma eleição parametrizada  para Presidente do Folclore.
Para os alunos de Ensino Médio, após a solicitação pela escola indicando dia e horário, é enviada a relação dos cargos eletivos e dos nomes fictícios que os alunos deverão votar e a equipe do Programa vai à escola solicitante para ministrar palestra sobre a missão da Justiça Eleitoral e explicar o funcionamento de uma seção eleitoral bem como da urna eletrônica. Ocorre a votação para os candidatos fictícios logo após a palestra.
Dessa forma, o Tribunal Regional Eleitoral está trabalhando aspectos da cidadania relevantes para o crescimento e fortalecimento da sociedade abrangendo as faixas de quatro à dezoito anos de idade.
Veja o vídeo de um projeto anterior, com o mesmo objetivo:


Posteriormente estaremos postando o Projeto em desenvolvimento na Escola Classe 02 do Arapoanga, com o professor introduzindo os temas folclóricos, em preparação aos alunos à campanha política e pleito.
Por Júlia Virginia de Moura – Pedagoga 
Fonte:
Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal
http://www.tre-df.gov.br/eleitordofuturo/











Nenhum comentário:

Postar um comentário

. Não seja apenas um visitante. Deixe seu comentário. Este é um espaço de intercâmbio de conhecimentos Entre educadores, e não apenas de divulgação de informações e conteúdos PARA educadores