“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire


terça-feira, 6 de março de 2012

Uma leitura silabada pode ser parte do desenvolvimento das habilidades de ler e escrever?

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história."
Bill Gates


Imagem:google
Um aluno   que lê de forma silabada ( concluindo o 3º ano - alfabetização) deve ser reprovado por isso? Depende. Ele consegue interpretar o que lê, o que escreve?  E quantos as suas capacidades de ler, interpretar e solucionar, operacionalizando, situações-problemas de acordo com os conteúdos da série? Essas respostas é que vão definir  o nível em que se encontra o aluno. Somente por realizar leitura silabada não é sufi ente.
Há educadores que, por um momento,esquecem que fazer uma leitura silabada é uma etapa do processo de desenvolvimento da leitura para alguns alunos.
Há outros, ainda, que desistem deste aluno...
, ou dá pouca atenção como se fosse um “caso perdido”,  principalmente se já foi reprovado no ano anterior.
A  capacidade de interpretar o que lê e o que escreve fluente.reve é tão importante quanto uma leitura fluente. Através da prática da leitura de diversos estilos literários, preferencialmente com conteúdos significativos para os alunos: leituras coletivas, individuais, em sala de aula, em casa, seguidas de atividades diversas, desde a interpretação oral, escrita, a ficha literária (para leitura de literatura) e atividades curriculares retiradas dos textos lidos.
A grande atividade de leituras vai favorecer ao aluno: o desenvolvimento de  uma leitura fluente, melhor capacidade de escrever nos aspectos textuais como: construção de frases e períodos, coesão e coerência, vocabulário, parágrafo, gênero assim como os aspectos gramaticais, ortografia, acentuação, pontuação, concordância, forma, legibilidade e estética .
Esse quadro de escrita e leitura no 3º ano , tanto em escolas públicas como particulares, foi comprovado através de uma pesquisa feita pela Fundação Cesgranrio e o Instituto Paulo Montenegro que obtiveram um resultado que desperta preocupação: com relação á escrita 47% dos alunos não conseguem produzir textos simples, e 44% não sabem o mínimo do que deveriam saber em leitura.
Portanto, muita leitura, produção de textos e interpretação são os caminhos para um  melhor desenvolvimento em turmas de 3º ano, que vão refletir em outras disciplinas. Quem lê e interpreta já percorreu meio caminho para o cálculo matemático, por exemplo.
Não desista do seu aluno que mal lê e mal escreve. Estes tem sido considerados desvios pontuais dessa fase da alfabetização.
Por Júlia Virginia de Moura
Referência:
PROVA ABC TRAZ DADOS INÉDITOS SOBRE A ALFABETIZAÇÃO DAS CRIANÇAS NO BRASIL
http://www.todospelaeducacao.org.br/comunicacao-e-midia/noticias/18375/prova-abc-traz-dados-ineditos-sobre-a-alfabetizacao-das-criancas-no-brasil/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

. Não seja apenas um visitante. Deixe seu comentário. Este é um espaço de intercâmbio de conhecimentos Entre educadores, e não apenas de divulgação de informações e conteúdos PARA educadores