“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Sugestões de Atividades–sistema de numeração decimal

“Ensinar as características do sistema decimal é fundamental para que os alunos avancem na aprendizagem da Matemática. Para isso, promova o uso dos números
em diferentes contextos e o debate de hipóteses.” OZE CHIBLI, PAOLA GENTILE.
Sistema de Numeração Decimal e as Operações
Existem várias atividades que ajudam
os alunos compreenderem o Sistema de Numeração Decimal, e o valor posicional do algarismo. Essa compreensão facilitará a operacionalização nas situações problemas, uma vez que os cálculos mentais registrados com algoritmos dependem da organização dos números.
Quando o aluno escreve o número fazendo uso ou não de hipóteses levantadas quanto ao registro do mesmo ele vai usar o sistema aditivo e/ou multiplicativo. Por exemplo: 38 : 10 + 10+ + 10 + 8, ou 10 x 3 + 8. Ele vai compor ou decompor . Daí a importância de iniciar a escrita de 0 até 10. Depois, até 20. Quando a criança dominar esses números, avançar até o 50 e, posteriormente até o 100. Há duas facilidades na compreensão: são números redondos, fáceis de serem memorizados além de serem usados nas estratégias de cálculos na solução de situações problemas, quando então farão uso das contas convencionai; a formação de colunas ao somar ou subtrair facilita operar entre
si os algarismos que ocupam a mesma posição na escrita numérica. Assim
como os reagrupamentos (“vai um”) permitem somar entre si os algarismos de
mesma ordem; ou as decomposições (“pedir emprestado”) apelam á escritas
equivalentes que facilitam a subtração a realizar (ao subtrair 32 – 17, a conta
convencional termina subtraindo (20 + 12) – (10 + 7)”.
Atividades e Materiais Didáticos
Contar e relacionar quantidades (preferencialmente de 10 em 10, usando o sistema aditivo e multiplicativo, sempre com registro na lousa e no caderno de atividades – peça que depois façam a ilustração)
Exemplos:
1- Vamos descobrir quantos alunos tem nesta turma? (distribua por colunas de alunos, números de 1 a 10, para cada coluna) – cada aluno recebe um número na ordem numérica. Se há quatro colunas:
10 alunos na 1ª coluna, 10 alunos na 2ª coluna, 10 alunos na 3ª coluna, e supões-se que tenha 10 alunos na 3ª coluna, e na 4ª coluna 5 alunos;
Registrando na lousa – 1ª coluna de Fernando até Maria Clara - 10 alunos
2ª coluna: de Marcos até Emerson - 10 alunos
3ª Coluna: Maria Eduarda até Felipe - 10 alunos ( pode ser outro valor inferior)
4ª coluna de Jéssica até Andréia 5 alunos
10 + 10 + 10 + 5 = ?
Explore várias estratégias: Conte com todos de 1 em 1 (ignorando a numeração – distribuída em cartões) total = 35
Conte no sentido horizontal - (a partir dos primeiros de cada coluna, os segundos, os terceiros… ) Total = 35
Conte de 2 em 2 , na coluna vertical e na coluna horizontal; Total = 35
Conte de 5 em 5 e de 10 em 10.
Registre na lousa, em horizontal – 10 + 10 + 10+ 5 = 35
Registre na lousa em vertical: 10 +
10 +
10 +
5
_______
35
( obedeça a ordem do número de crianças em cada coluna, é bom que se disponha , no início a colocação de 10 3m 10 3m cada coluna)
Agora use o sistema multiplicativo e o aditivo
10 x 3 + 5= 35
* Essa atividade vai levá-los a perceber que há várias maneiras de relacionar quantidades sem que mude o valor.
Peça aos alunos que depois ou em seguida, desde que não se torne exaustiva as atividades seguidas, (que podem ser intercaladas pela recreação, horário do lanche…) com os materiais escolares ,listando os objetos, contando e registrando, em ordem aleatória, à medida que vão retirando da mochila.
Altere a ordem: vamos separar, contar e escrever no caderno a quantidades de: lápis preto, lápis de cor, apontador, canetinhas, gizão de cera… peça que coloquem em coluna, dê o exemplo na lousa:
cadernos: 5
lápis de cor : 24
livros: 10 (contando com os de literatura infanto-juvenil)
Proponha o sistema multiplicativo, após trabalharem com o aditivo ( lembre-se que muitos podem já estar usando os dois, deixe que cada um use suas estratégias e discuta com eles como chegaram aos resultados.). Exemplo:
Lápis de cor: 10 x 2 + 4 = 24 lápis
Terminando a listagem, registrar o total de materiais que possui. Essas atividades vão formalizando a grafia das quantidades significativas para o aluno, com os números, de forma correta, mudando as hipóteses. Descubram nas atividades do cotidiano, quais outras atividades semelhantes podem ser estruturadas.
Para quantidades maiores, usando sempre valores que se aproximam da compreensão dos alunos, dentro da realidade de vida, use muitos os recursos didáticos, abaixo, que vão facilitar a composição e decomposição dos números, no sistema decimal, no valor posicional dos algarismos e consequentemente na operacionalização, em situações problemas ou simplesmente nos “arme e efetue”.
clip_image001o ÁBACO vai facilitar o registro do número, quando o aluno vai usar, por exemplo, um círculo para representar 1.000. Use sempre o ábaco.
clip_image002clip_image003
O material dourado quando usado desde pequenas quantidades, naturalmente dá o valor posicional dos algarismos.
clip_image004O calendário no uso diário, contendo todos os meses do ano, leva os alunos a se familiarizarem com números, quantidades, assim como tempo.
clip_image006clip_image005Os dados usados em jogos, além de lúdica, são uma forma de correlacionar pequenas quantidades e o registro formal dos números.Palitos de fósforos, canudinhos, tampinhas…
clip_image007
Tenha sempre fixado na sala, uma tabela de números, para em qualquer eventualidade, ou dentro do planejamento identificar números: o que foi identificado o que vem antes e o que vem depois, da mesma forma como se usa o calendário.
OUTRAS SUGESTÕES
Simular um mini-mercado é uma boa situação de aprendizagem, pois os alunos podem ver os valores e descobrir se o dinheiro que possuem é suficiente para comprar determinado produto. Fazer painéis com números dos calçados dos alunos e colocá-los em ordem crescente também ajuda os alunos a ler e comparar quantidades, assim como altura, peso, etc.
Outra boa situação é trabalhar com a contagem de diferentes  objetos.. Nesta atividade os alunos receberam diferentes materiais escolares e tiveram que contar quanto tinha de cada um, registrar e depois analisar o que tinha em maior e em menor quantidade.
Outra dica importante é que os alunos sempre possam registrar os numerais que estão sendo trabalhados, que não trabalhem apenas oralmente e que possam socializar suas escritas de modo que o confronto das mesmas possa levá-los a uma escrita convencional do número superando as hipóteses iniciais.


 
“Para solucionar uma situação problemas os alunos usam várias estratégias. Em suas pesquisas, Delia e Patrícia observaram que, enquanto algumas crianças realizavam as operações contando de um em um, outras as resolviam de dez em dez ou de cem em cem e algumas até já usavam maneiras mais econômicas, com decomposições. As especialistas sugerem que as estratégias escolhidas pelos alunos sejam sempre confrontadas em sala de aula. O debate sobre como resolver um problema pode fazer com que todos da turma descubram e comprovem as relações entre os números.
Quando uma criança escolhe um determinado jeito de realizar uma operação e a explica para todos, deve ser questionado se o mesmo procedimento serviria para cálculos semelhantes, estabelecendo com a turma, assim, as regularidades. Esse tipo de reflexão feito por todos permite a validação das ''leis'' do sistema que fundamentam as operações aritméticas.”

REFERÊNCIA

Lerner,Délia e Sadovsky,Patrícia -Didática da Matemática: reflexões psicopedagógicas - org. Cecília Parra e Irma Saiz - Ed. Artes Médicas.

Revista Nova Escola


3 comentários:

  1. Penso que é pela primeira vez que visito este blog e estou muito surprendida pela positiva.É excelente!!!Na certa, precisarei de muito tempo para ler e reler tão bons "testemunhos" do que é procurar ser melhor Professor.Só O seremos se PARTILHARMOS as nossas experiências. Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. obrigada pelo incentivo. Nosso objetivo é sempre trazer experiências, projetos e pequisas que possam ajudar o educador em situações mais complexas do seu trabalho em sala de aula. Espero que faça novas vistas.
    Abraços
    Julia

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo trabalho desenvolvido. Precisamos de educadores com essa visão e que possa ajudar partilhando as suas experiências.

    ResponderExcluir

. Não seja apenas um visitante. Deixe seu comentário. Este é um espaço de intercâmbio de conhecimentos Entre educadores, e não apenas de divulgação de informações e conteúdos PARA educadores