“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire


quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Plano de Aula - Educação Inclusiva–3º Ano–Séries Iniciais

inclusão
                                                   (  imagem:http://ww.sorribauru.com.br)

Flexibilizando as ações pedagógicas, dentro da adaptação curricular do aluno com necessidades educacionais especiais (DI), trabalhando com os    conteúdos curriculares do 3º Ano, Língua Portuguesa.
Antes do professor planejar as atividades curriculares que estão na Adaptação Curricular é preciso:
saber quais são: as potencialidades e interesses do aluno; as funções motoras; expressão oral e escrita; raciocínio lógico matemático; funcionamento cognitivo; afetividade (comportamento e interação social); ambiente familiar. Informações que poderão receber das professoras especialistas.(sala de recursos)
Esta aula foi planejada para uma turma  inclusiva de 3º ano - séries iniciais – de uma escola pública da periferia do Distrito Federal, provenientes de famílias, em sua maioria, de baixa renda, culturalmente pobres, pouco estimulados e sujeitos á todas as influencias deste meio.


Perfil do ANEE (incluído  nesta turma )
O aluno apresenta dificuldades acentuadas de aprendizagem, no  desenvolvimento motor, comprometimento na linguagem oral,e desenvolvimento global. Atraso no desenvolvimento neuromotor e retardo mental, sequelas do Hipotiroidismo Congênito.O aluno cursa o 3º Ano , se encontra  no nível da psicogênese  pré-silábico. Apresenta dificuldades na coordenação motora, não identifica número e nem quantifica. Identifica as cores primárias. Apresenta resistência em atender comandos e seguir regra.Vem de uma família permeada de conflitos, o pai é presidiário, e o aluno é negligenciado em suas necessidades básicas.O aluno demonstra afetividade e gostar da escola. O que desperta o seu interesse são jogos, computador, música, dança e atividades lúdicas.


Plano de Aula -Ensino Fundamental  - Séries Iniciais  -Literatura Infantil

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Educação Inclusiva – por que alguns professores encontram dificuldades?

 
educacao-especial-
Imagem - tocadacotia.com




 
        Quando se fala em Educação Inclusiva e os  professores         tomam conhecimento de que em suas turmas tem ANEEs (Aluno com Necessidades Educacionais Especiais), mesmo sabendo que a inclusão já é um fato, que esses alunos estarão em todas as turmas, todos os anos, ainda sentem um arrepio, porque não sabem “como vão trabalhar com esses alunos”, por que são diferentes. E com razão. Não há um manual, um curso específico para uma aula inclusiva com adaptação curricular para ANEEs.
Porém se for considerado que “não há um aluno que seja idêntico a outro, como em qualquer outro ambiente em que se juntem pessoas como na família, na escola, na igreja, no trabalho, na sociedade, onde quer que seja. No planeta, cada terráqueo é um ser humano distinto do outro com suas características pessoais que nenhum outro terá totalmente idêntica” citando Içami Itiba, em seu artigo “Alunos Deficientes”, mesmo sem estar no planejamento, o professor está o tempo todo, em sua aula, adequando os conteúdos, de acordo com as diferenças de cada um e suas necessidades educacionais.
O professor que realmente está consciente do compromisso que tem com esses alunos, considerados “diferentes” que tem um diagnóstico, assim como está compromissado com os outros alunos da turma e que vai realmente promover a inclusão nas suas ações pedagógicas e não simplesmente aceitar estes alunos, deixando-os “excluídos” do processo ensino/aprendizagem, ele precisa mais do que teorias e conceitos sobre inclusão, sobre currículos adaptados, e preencher papeis e relatórios. Ele quer e precisa saber como desenvolver suas aulas de forma que alcancem todos, inclusive os ANEEs, que apresentam certas limitações no seu funcionamento mental no desempenho de tarefas como: comunicação, cuidado pessoal e de relacionamento social. Limitações que provocam uma maior lentidão na aprendizagem.
E aí ele, o professor, não encontra manuais,

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Piso Salarial–quem não reajustou aos professores vai pagar retroativo em 2012!

 

A lei aprovada em 2008 determina que o valor mínimo a ser pago a um professor da rede pública com jornada de 40 horas semanais  será reajustado anualmente em janeiro, mas muitos governos estaduais e município ainda não implantaram a Lei do Piso Salarial
O MEC,  divulgará o valor  em breve, espera-se seja em muito em breve, para que os e estados e municípios  paguem os valores devidos aos professores retroativos a janeiro.Embora a lei seja clara quanto aos valores a serem pagos, baseados  no percentual de crescimento do valor mínimo anual por aluno do Fundeb, as previsões para 2012 estão em torno de 21% em relação á 2011.

Embora o Mec esteja esperando dados do Tesouro Nacional sabe-se que não há variações entre estimativas e dados consolidados.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Atividades–Só História e Geografia–Projeto “Descobrimento do Brasil em ritmo de Carnaval”

As atividades do Projeto – Só História e Geografia – podem ser adequadas desde a Educação Infantil ao Ensino Médio.
1- Estruturação  espaço/temporal– trabalhando com séries iniciais : onde estamos – onde aconteceu o carnaval ( na escola, visto pela TV, cidade, estado, país). Quando? dias, mês, ano – (dias da semana, dias do mês, meses do ano) – Tempo: manhã, tarde noite. Uso de material concreto e adaptado para séries iniciais e Educação Inclusiva .Veja neste blog, clicando > AQUI material concreto para trabalhar com crianças da Educação Infantil e Educação Inclusiva,Temporalidade. (Desenvolvimento da Psicomotricidade)
Veja um exemplo de material adaptado para trabalhar localização espacial:

DSC01271  DSC01268
Onde nós estamos? No Distrito Federal
DSC01269 Localização do desfile das Escolas de Samba(Rio de Janeiro)
Veja um exemplo de material adaptado para trabalhar localização espacial:



 Veja "Desenvolvimento da Psicomotricidade"(como trabalhar com material adaptado - neste blog:http://impactodapedagogiamoderna.blogspot.com/2011_06_11_archive.html

2 -Representação gráfica do tempo
 Elaboração de linhas do tempo, com escala, de determinados recortes históricos. A seleção dos fatos deve permitir ao estudante localizar sua vida na linha. É interessante trabalhar com diferentes linhas do mesmo período para discutir a simultaneidade de acontecimentos.
linha SUGESTÃO:
A exemplo desta linha do tempo – história da arte – faça uma linha do tempo com imagens
3- Meios de transporte – identificando com os alunos se transportam de um lugar á outro, de casa para a escola. Evolução dos transportes(usar gravuras), nas séries iniciais . Trabalhar com dobraduras ou montar barquinhos/caravelas > veja como fazer :  clicando >barcoAqui- ou este    barco 2 clicando > Aqui
Compare com outros meios de transportes, como avião mirrage:

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Atividades para o Projeto “Descobrimento do Brasil em Ritmo de Carnaval”- Só Português

As atividades aqui propostas podem ser usadas para o projeto apresentado, adaptadas á série/ano (do 1º ao 5º ano), como pode ser usado para outros temas, como os dos desfiles de escola de samba de 2012, para o próximo ano:
"Jorge, Amado,Jorge" Imperatrizjorge
                                                           "Cordel Branco e Encantado"Salgueiro,
port"Por ti, Portinari: Rompendo a tela, à Realidade"Mocidade.
Atividades:
1-(clica neste título para ver >-Teste no nível da psicogênese. (após ter trabalhado a culminância do projeto) dependendo do ano ( série iniciais)

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Sugestões de Atividades–Projeto " História do Brasil em rítmo de Carnaval” - 1º ao 5º ano-Só Matemática

Aqui estão sugestões de atividades do Projeto “História do Brasil em Ritmo de Carnaval”. As atividades devem ser adequadas de acordo  com os conteúdos de cada   série/ano.
Matemática – Lingua Portuguesa – História – Geografia – Expressão Artística
Só  Matemática
Trabalhando com números e quantidades que surgiram no trabalho de pesquisa e  desenvolvimento do projeto sugerido na postagem anterior.
Sistema de numeração decima ( caráter aditivo)
Se uma escola desfila com 2 mil componentes nas suas alas, na bateria e na ala das baianas com 3 centenas de componentes, e com  8 dezenas nos carros alegóricos e 9 unidades de componentes em outros setores. Quantos componentes tem ao todo esta escola?-
_______________mil
______________centenas
_____________dezenas
_____________unidades
____________ total de componentes

alas   mestre
Alas                                                           Mestre-Sala e Porta-Bandeira

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Projeto “História do Brasil em ritmo de Carnaval”

Um projeto sobre o carnaval no Brasil pode e deve ser criado e aplicado em toda a escolas, envolvendo todas as turmas, desde a Educação Infantil, Educação Inclusiva, Escolas Rurais, ao Ensino Médio, sendo adaptado á realidade da vivência do aluno. Se a Escola localiza-se no Nordeste "o Galo da Madrugada", se na Bahia, o Axé... e mesmo se no Campo, como os alunos vivem o carnaval,vão á cidade, fazem baile de máscaras ou assistem pela TV?

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Samba- Enredo vira projeto pedagógico- QUEM DESCOBRIU O BRASIL, FOI SEU CABRAL, NO DIA 22 DE ABRIL-

IL O tema á ser trabalhado do projeto, apresentado pela Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense:


Sinopse do Enredo-
A saga do Descobrimento do Brasil,em um grande desfile da Imperatiz Leopoldinense realizado  no carnaval do  ano de 2000. O público presente ao maior espetáculo da Terra, se rendeu a um dos mais belos desfiles da Marquês de Sapucaí. Em meio a um carnaval temático  a Escola enfatizou em seu enredo, tão somente o ato do descobrimento destas terras pelos portugueses. Historicamente falando, este acontecimento se deu no Século XVI, época em que os Ingleses, Portugueses e os Espanhóis aplicavam-se em empreender expedições à “além-mar”. Grandes navegadores como Américo Vespúcio, o espanhol Vicente Pizon, e tantos outros que antecederam Pedro Álvares Cabral, a mando do Monarca português

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Carnaval e Escola de Samba - Dá prá virar projeto pedagógico? -

 
Na postagem anterior Carnaval: cultura e tradição na sala de aula, foi demonstrado como uma data comemorativa como o carnaval pode dar subsídios para um porjeto rico em conteúdos de forma significativa, lúdica e prazerosa para os aluno do Ensino Médio á Educação Infantil.
Antes de esquematizar o projeto vamos identificar os principais pontos que serão trabalhados no tema
:Carnaval – Escola de Samba do Rio de Janeiro
Componentes que se destacam em uma escola de samba:

Concentração
Também chamado de esquenta, é o momento antes do desfile começar, onde todos os componentes ficam mobilizados, esperando sua vez de entrar na pista do desfile, quando os dirigentes passam alguma mensagem  e a bateria começa a tocar, numa espécie de aquecimento.
Comissão de frente
 
É linha de frente da escola, primeiro grupo de integrantes a desfilar, sendo isto uma condição obrigatória. Consiste em cerca de dez a quinze pessoas que realizam uma coreografia, introduzindo o enredo, constituída dos componentes veteranos da escola.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Carnaval : tradição e cultura na sala de aula


O Carnaval Brasileiro é uma das maiores demonstrações da cultura do povo brasileiro e uma das paixões de cada brasileiro e brasileirinhos que ainda estão na escola.
O educador quando usa essa tradição lúdica e prazerosa como ferramenta pedagógica, está levando prá sala de aula e prá toda a escola uma diversidade de conteúdos

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Sugestões de Atividades–sistema de numeração decimal

“Ensinar as características do sistema decimal é fundamental para que os alunos avancem na aprendizagem da Matemática. Para isso, promova o uso dos números
em diferentes contextos e o debate de hipóteses.” OZE CHIBLI, PAOLA GENTILE.
Sistema de Numeração Decimal e as Operações
Existem várias atividades que ajudam

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Minuta da Portaria de escolha de turmas/2012, apresenta alterações. Confira

Diversas alterações na portaria que trata da escolha de turmas pelos professores da Secretaria de Estado de Educação publicada hoje, através de anexos, está gerando dúvidas e é bom conferir antes.
Vejam alguns pontos relevantes:

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Os alunos levantam hipóteses na construção de números?

 Quando o professor realiza um ditado de números percebe que seus alunos escrevem um mesmo número de maneiras diferentes. E dependendo da forma como foi escrito, leva  o professor a pensar que o registro do número está  de forma errada, como por exemplo, quando dita o número 158 o aluno escreve: 100508. Isso significa que este aluno está construindo hipóteses na construção dos números,  Veja esta animação sobre ditados de números:


animação publicada no site da Revista Nova Escola

No livro Didática da Matemática: Reflexões Psicopedagógicas (258 págs., Ed. Artmed, tel. 0800-703-3444), em que é descrita a pesquisa didática realizada pelas educadoras argentinas Delia Lerner e Patricia Sadovsky, com a colaboração da também educadora Susana Wolman há um relato sobre trabalho  O Sistema de Numeração: Um Problema Didático.
A pesquisadora Délia Lerner faz um relato sobre as hipóteses que as crianças levantam a cerca da construção  do número. Essas hipóteses


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Só Matemática - Avaliação Inicial


Só matemática: avaliação inicial


Para quem leu na postagem anterior a atividade de Inicio do Ano Letivo -AvaliaçãoInicial, percebeu que na produção individual do texto “Quem eu sou, onde estou”, em Língua Portuguesa já configurou um diagnóstico individual dos conteúdos da escrita formal que o aluno já adquiriu em termos de ortografia, gramática e até organização textual; em Matemática, apesar de solicitados números e raciocínio lógico, não foi suficiente para fazer um diagnóstico do que o aluno já sabe.
È necessário fazer uma avaliação específica com números e operações para que se possa avaliar os conhecimentos sobre escrita e resolução de situações problemas.

Como ponto de partida, lembrar que o nosso sistema numérico é posicional e decimal, antes de formatar atividades avaliativas de matemática. Por exemplo quando solicitado o registro do número que representa a quantidade de alunos da sala de aula( 38 ) o aluno vai demonstrar ou não que o sistema de composição do número é aditivo e multiplicativo: 3 x 10 + 8.
Para avaliar o raciocínio dos seus alunos , é preciso entender que as crianças formam hipóteses -