“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire


sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Provocando o “querer” Aprender e Gostar de Ler e Escrever–”Atividades Significativas” em sala de Aula


É muito importante antes de motivar um aluno ou uma turma a “querer” aprender a ler e escrever através de atividades ditas significativas,” observar alguns pontos que poderão levar essa motivação ao sucesso; quando a dificuldade é percebida como uma resistência em aprender, um desinteresse, e o aluno realiza atividades por obrigação”.

Lembrando, sempre, que:

-O objetivo das “atividades significativas” não é fazer somente o que o aluno gosta ou quer, mas provocar a vontade de ler e escrever, pra ele seguir  num sentido mais amplo, mais abrangente, que vai além do seu prazer naquele momento, mas em todos os processos do saber, na matemática, em história, geografia… enfim no seu letramento.

_Trabalhar com atividades significante não consiste em trabalhar com com uma série de sugestões que se pode encontrar facilmente, mas, antes  fazer uma sondagem sobre o que realmente tem significado para o seu aluno, para um grupo de alunos, ou para toda a turma.

Kleiman A.B.( Os Significados do Letramento. Novas perspectivas sobre a prática social da escrita). expõe o caso de um grupo de jovens que não aceitaram a proposta da professora de examinar uma bula de remédio, que usou este recurso com o objetivo de aproximar os alunos da escrita, onde analisariam todas as informações importantes e significativas, mas que não era significativa para aquela turma que não tinha acesso absoluto á tratamentos da saúde, com acompanhamento médico e compra de remédios, devido a classe social a que pertenciam. Além do desinteresse pela atividade didática, ainda sentiram a realidade  de um mundo ao qual não tinham livre acesso. Essa atividade não era significativa para essa turma mas pode ser para outra que vivencia umaa realidade diferente.


-Outro ponto importante a ser considerado,  que todo individuo de forma convencional ou não desenvolve uma linguagem escrita, gestual, cifrada, oral… para expressar ideias e sentimentos que leva ás possibilidades da interpretação, leitura e da transposição para a escrita e convencional.

_As atividades significativas independem do método de alfabetização usado, assim como não estão restritas aos alunos com dificuldades reconhecidas como falta de querer aprender, mas a todos, pois uma aula prazerosa para o aluno é compensadora para o professor.
Vamos ás sugestões, aproveitando, o que temos conhecimento dos meios de comunicação das crianças e adolescentes, hoje, lembrando sempre de que a pergunta “essa atividade faz parte do “fazer” do meu aluno, ou do seu “querer”, ou nem nem outro? A resposta precisa serisso é o ele  que faz e gosta de fazer”, no seu cotidiano.


ttp://www.letramento.iel.unicamp.br/let_unicamp/iel/angela_cv_publicacoes.html

Um comentário:

  1. Olá.Muito bom sua postagem sobre aprendizagem significativa.
    Seu blog é tudo de bom.
    Conte comigo.Sou professora e amo o que faço.
    Um abraço,Rosangela.
    Vc me encontra nos blogs:
    www.rosangelaprendizagem.blogspot.com
    www.rosangelavalipsicopedagogia.blogspot.com

    ResponderExcluir

. Não seja apenas um visitante. Deixe seu comentário. Este é um espaço de intercâmbio de conhecimentos Entre educadores, e não apenas de divulgação de informações e conteúdos PARA educadores