“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire


quarta-feira, 20 de outubro de 2010

FRANÇOIS MARTY–“DESTINOS DA ADOLESCÊNCIA”

O I Congresso Internacional Adolescência e Violência: Perspectivas Clínica, Educacional e Jurídica, organizado pela Universidade Católica de Brasília e Universidade de Brasília, e apoiado pela Fundação Universa e pela UNESCO, que aconteceu em Brasília, nos dias 26, 27 e 28 de Agosto de 2010, próximo passado,foi extremamente importante e elucidativa, com direcionamentos embasados nas causas e não sobre os efeitos da questão do adolescente e a violência, e sobre a realidade dos jovens nas escolas. 
Este congresso, numa parceria franco-brasileira, com a participação efetiva de  François Marty- Psicanalista, Professor de Psicologia Clínica, Diretor do Instituto de Psicologia – Université Paris Descartes – , Presidente do Collège International  de l’Adolescence – CILA – autor do livro “Destinos da Adolescência” françois.marty@univ-paris5.fr  em sua  comunicação oral sobre o tema “A Função do Agir na Adolescencia”, em que conceitos, contextos, laços parentais, transformações físicas e psíquicas,entre outros, exigindo uma nova reorganização da identidade do ,  a violência interna resultante de tudo isso e a maneira como o adolescente procura lidar com essa nova realidade, esclareceu situações de violência entre crianças e adolescentes, assim como os enfrentamentos possíveis e adequados , dentro da própria realidade da escola onde atuo como pedagoga.
“O adolescente violento muitas vezes é uma pessoa desamparada. A violência precisa ser contida, canalizada e dominada. Para conseguir isso o adolescente precisa encontrar em si mesmo recursos e um poderoso apoio narcísico proveniente dos adultos. Ele precisa confrontar-se com adultos que não fraquejem, que resistam à sua destrutividade e que sirvam de referência para ele. Na falta disso, o adolescente não conseguirá orientar sua violência interna em sua busca de sentido, sua busca narcísica identitária. O tratamento da violência passa, portanto, pela tomada de consciência, por parte dos adultos, quanto ao papel que devem exercer na constituição do self, em particular no momento da adolescência” Marty, (2010)

François Marty é autor do livro
"Destinos da Adolescência"

O objetivo de impactar gestores, educadores, pesquisadores e profissionais de diferentes segmentos da comunidade, mobilizando-os em direção à sensibilização e entendimento dos diferentes tipos da violência e vulnerabilidades que afetam os jovens na sociedade, e ainda, fortalecer diretamente as Redes Nacionais e Internacionais de enfrentamento à violência, ligadas à adolescência e juventude, foi bem direcionado, por teorias, pesquisas de campo, experiências de enfrentamentos significativos á realidade direcionados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

. Não seja apenas um visitante. Deixe seu comentário. Este é um espaço de intercâmbio de conhecimentos Entre educadores, e não apenas de divulgação de informações e conteúdos PARA educadores